RSS Feed

Finita Reticência

Posted by Eduardo Gomes


Morrer na serenidade do sono significa: perder o momento em que a vida passa perante os olhos, justo naquela fração de segundo que antecede o fim.  Seria impassível e escuro?

Seria injusto partir da vida sem ter a chance de presenciar a mais rara e bela aurora boreal. Parecido com uma máquina do tempo em velocidade impar, sentir todas as emoções e lembranças de tantos anos no movimento final das pálpebras.

E se a vida não saiu como planejado?  Desfalecer dormindo num belo sonho não seria cruel. Uma ilusão real, na qual o suor desce pelo rosto quente enquanto corre pelo quintal de uma casa campestre. Bucólico ou não, a miragem pode ser reconfortante.

Sentir a vida esvaindo-se pelos poros, as mágoas e alegrias escorrendo pelos dedos. Nada mais importa. Todo encontro tem sua despedida, e as reticências só pertencem aos textos...

1 comentários:

  1. Jude Araujo

    Já dizia o clichê que tudo é questão de tempo! Belo texto, Dudu!!

Postar um comentário