RSS Feed

Queda Livre

Posted by Eduardo Gomes




O parapeito da janela, ao que parecia, tinha a largura ligeiramente menor que os meus pés. O cimento de que fora feito produzia leves arranhões nos pés descalços, nada que pudesse ser esquecido com alguns minutos.

O vento batia na cara sem chances de me nocautear. O sol, quase a se por, despedia-se também.  Os batimentos cardíacos, que deveriam se desesperar, estavam dispersos em sua rotina.

Sem mais delongas, saltei. Uma queda livre para o coração sair do seu ritmo monótono, e para os olhos começarem a deixar óbvio em pontos cegos. Na vidraça do prédio em frente, a vida passava de cabeça pra baixo, e agora, tudo fazia sentido.

Mais alguns segundos para encontrar o destino, e depois de um turbilhão de pensamentos, um vazio acalentador. Depois de tanto pensar em saídas para os problemas, eis que me deparei com as entradas. Seria tarde demais para voltar?

Muitas vezes olhamos para as adversidades, e pensamos que o abismo é muito íngreme e damos meia volta. É preciso pular e aceitar os riscos. O medo e as incertezas, quando enfrentadas, fazem com que nos sintamos vivos.

0 comentários:

Postar um comentário